Nina (2006-2021) e a utopia de baleia

Foto: Nina (arquivo pessoal José Alcimar)

José Alcimar de Oliveira*

Baleia queria dormir. Acordaria feliz, num mundo cheio de preás. E lamberia as mãos de Fabiano, um Fabiano enorme. As crianças se espojariam com ela, rolariam com ela num pátio enorme, num chiqueiro enorme. O mundo ficaria todo cheio de preás, gordos enormes (Graciliano Ramos). ...  Ver mais

Continue lendo

A política como força teórica do povo e o poder dos becos, ruas e praças

Foto: Protesto pelas 500 mil vítimas da pandemia no Brasil e contra o presidente Bolsonaro (Rosiene Carvalho)

José Alcimar de Oliveira *

O bem comum da humanidade não é solúvel na privatização do mundo (Daniel Bensaïd).

          01. A política encontra no povo a sua força material. O povo encontra na política a sua força teórica. É somente a praça que pode unir o povo e a política. Não haverá democracia no parlamento enquanto becos, ruas e praças permanecerem vazias. A verdade da democracia do povo implica dois direitos sempre negados pela democracia burguesa: 1) a isonomia como igualdade coletiva diante da lei e 2) a isegoria como o direito coletivo aouso público da palavra.  ...  Ver mais

Continue lendo

Ex-secretário de Saúde do AM passa de testemunha a investigado pela morte de pacientes sem oxigênio no estado

Continue lendo

“Há um déficit bastante acentuado”, afirma Eron comparando atuação de Zé Ricardo e Vanessa no Congresso

Continue lendo

“A CPI está sendo uma piada, até pela presidência dela”, declara Menezes, principal aliado de Bolsonaro no AM

Continue lendo

Da Cabanagem à Comuna: Manaus se encontra com suas origens

Foto; Protesto contra Bolsonaro, Centro de Manaus. (Rosiene Carvalho)

José Alcimar de Oliveira*

Quando os justos se multiplicam, o povo se alegra; o povo geme, quando o ímpio governa (Pr 29,2).

         

01. Só é possível o encontro livre e criativo entre o direito e a justiça quando o povo se apodera, de forma igualmente livre e criativa, dos becos, ruas e praças. Se não há salvação fora da política, também não há política digna deste nobre conceito (que remete à Pólis, cidade) sem o espaço da ágora (praça). Somente quando o povo ocupa becos, ruas e praças é possível desfazer as trapaças. Política trapaceira se combate na rua. É na rua que a teoria adquire potência material. ...  Ver mais

Continue lendo

“Senador Aziz, Eduardo Braga imaginem o estado sem a Zona Franca”, afirma Bolsonaro em live

Continue lendo

Sob o poder do atraso, do mau humor e da ignorância como projeto

Imagem: https://www.ituporanga.sc.gov.br/

José Alcimar de Oliveira *

Ridentem dicere verum / quid vetat? (O que impede de, rindo, dizer a verdade?) (Horácio).

01. 28 de abril de 2021: Dia da Educação. No Brasil, quanto à política educacional, nada a comemorar. O Estado brasileiro, sob férrea tutela do capital, optou por manter o povo sob os grilhões da ignorância. Estamos, como bem afirma José de Souza Martins, sob “o poder do atraso”, no ritmo regressivo do que ele identifica como “sociologia da história lenta”.  ...  Ver mais

Continue lendo