O deus Ianus e o Brasil de passado incerto e futuro sob sombras: sete notas filosóficas

Imagem: Ianus, divindade romana com duas faces opostas, a indicar a transição entre o fim e o início.

*Por José Alcimar

Nem um só valor conquistado pela humanidade se perde de modo absoluto; tem havido, continua a haver e haverá sempre ressurreição. Chamaria a isso de invencibilidade da substância humana (grifo da autora), a qual só pode sucumbir com a própria humanidade, com a história. Enquanto houver humanidade, enquanto houver história, haverá também desenvolvimento axiológico no sentido acima descrito (Agnes Heller). ...  Ver mais

Continue lendo