Ana Nilda, Sinha Vitória e o devir das mulheres anônimas

Imagem: Álbum de família de José Alcimar de Oliveira

 José Alcimar de Oliveira *

A vida cotidiana é a vida do homem inteiro; ou seja, o homem participa na vida cotidiana com todos os aspectos de sua individualidade, de sua personalidade (Agnes Heller)

          01. A fotografia que encima este escrito não é um registro da família de sinha Vitória, do romance Vidas secas de Graciliano Ramos. A data é provavelmente de setembro de 1964, no Alto da Catinguinha, Jaguaruana – CE. Compõem o quadro Ana Nilda de Oliveira (1934-2014) e seus primeiros quatro filhos, de um total de 12. Nos braços, Dulce Enilde, nascida em 1963. Da esquerda para a direita: Leudo Antônio (1960-2015), Maria de Fátima (1957) e José Alcimar (1956).  ...  Ver mais

Continue lendo