Correção: Caroline Braz disse que presidente Bolsonaro está na contramão do mundo

A secretária da Sejusc (Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania) e defensora pública, Caroline Braz, esclareceu que, ao se manifestar no grupo de mulheres na terça-feira, dia 24, declarou que o presidente da República, Jair Bolsonaro, está na contramão do mundo.

“Chamar o vírus de gripezinha é, no mínimo, um desrespeito às famílias das pessoas que faleceram. Onde ele vive? Na contramão do mundo!!!”.

A frase afirmando que o Brasil não tem presidente não é da secretária e sim de uma pessoas que comentou após a manifestação dela no mesmo grupo de mulheres.

Há pouco, o blog publicou matéria, já retirada do ar, atribuindo equivocadamente a frase a Caroline Braz.

Caroline Braz afirmou que está envolvida nas ações sociais do governo e evita as manifestações política.

Questionada porque postou o link da matéria da Folha de São Paulo com a afirmação que o presidente estava na contramão do mundo, a defensora pública disse que fez por se colocar na condição das famílias que estão enfrentando a morte de familiares em função da doença.

O grupo em que Caroline Braz publicou a crítica a Bolsonaro foi criado por lideranças de mulheres que se apresentam contrárias à linha política do presidente.

A secretária disse que está neste e em vários outros grupos para divulgar as ações sociais do Governo Wilson Lima e não faz diferença se a ideologia das pessoas é de direita ou sequerda.

“Me colocaram neste grupo e faço parte de trocentos grupos. Meu foco é fazer o plano do social do Governo do Estado. E o que me entristeceu (sobre o pronunciamento do presidente) é a pena que eu tenho das famílias que têm parentes que estão morrendo. Por isso, fiz a manifestação”, declarou.

“Eu achei que chamar de gripezinha maltrata as famílias”, acrescentou.

Críticas no grupo

Caroline Braz compartilhou no grupo de mulheres um link de matéria da Folha de São Paulo sobre o assunto e afirmou:

“Chamar o vírus de gripezinha é, no mínimo, um desrespeito às famílias das pessoas que faleceram. Onde ele vive? Na contramão do mundo!!!”.

O comentário causou reações de elogio a ela de outras mulheres do grupo, mas também críticas afirmando que o Governo Wilson é bolsonarista.

Caroline foi convidada a se retirar do grupo por ser do governo por uma das mulheres. Também foi criticada pela atuação na desocupação da comunidade Monte Horebe.

A secretária disse que respeitava as opiniões contrárias a dela e que o momento era de união e não de agressividade.

A reportagem entrou em contato com a secretária por meio de mensagens por WhatsApp e ligações antes da primeira postagem e foi procurada por Caroline após a publicação para esclarecer sobre como ela se manifestou no grupo.

A defensora pública Caroline Braz é considerada uma das opções do governo para apoio na disputa pela Prefeitura de Manaus, em 2020.

Pronunciamento

Durante pronunciamento em rede nacional, o presidente pediu volta à normalidade, o fim do isolamento social no País e afirmou que a imprensa está causando um terror na população.

A fala do presidente sobre o confinamento em meio ao avanço do Covid-19 contraria a recomendação da OMS (Organização Mundial de Saúde) que está sendo adotada por todos os Países do mundo com este quadro. Bolsonaro recebeu críticas de governadores e políticos de direita e esquerda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *