“Ele quer continuar governador para escapar da cadeia”, afirma Amazonino sobre Wilson Lima

O ex-governador e pré-candidato ao Governo do Amazonas, Amazonino Mendes (Cidadania), acusou o governador do Amazonas, Wilson Lima (União Brasil), de “usar o dinheiro do povo de forma indigna e asquerosa” para, “a qualquer custo”, se reeleger e “escapar da cadeia”. Em entrevista exclusiva à rádio BandNews Difusora (93.7), Amazonino destacou o fato do estado ser, pela primeira vez em sua história, administrado por um governador que é réu em denúncia de corrupção aprovada por unanimidade no STJ (Superior Tribunal de Justiça). O governador Wilson Lima nega as acusações.

“O nosso Governador é réu. É coisa muito séria. E só está solto porque é governador, porque tem foro privilegiado. Perdendo o governo, vai pra cadeia. Está aí esse desespero, essa valorização, indigna, asquerosa de usar o dinheiro do povo a qualquer custo. A rigor, ele (Wilson Lima) não está pensando em ser governador, ele está pensando em escapar da cadeia”, declarou.

Em setembro de 2019, o STJ aceitou, por unanimidade, a denúncia contra o governador do Amazonas, Wilson Lima, pela compra superfaturada de ventiladores pulmonares (respiradores) destinados ao tratamento de vítimas da Covid-19 no estado, na primeira onda da doença. A investigação iniciou após matéria publicada pelo jornalista Flávio Costa no site UOL. O caso já havia sido publicado na mídia local.

Wilson Lima, o vice-governador Carlos Almeida Filho e outras 12 pessoas, entre as quais ex e atuais secretários estaduais, servidores públicos e empresários são acusados pelo MPF de delitos de dispensa irregular de licitação, fraude a procedimento licitatório, peculato, liderança em organização criminosa e embaraço às investigações.

Entre os empresário, o principal é o ex-policial Gutemberg Alencar, suspeito por ser apontado por testemunhas e provas apresentadas pelo MPF como o elo entre o esquema e o governador. Alencar passou a ser conhecido no meio político quando foi ajudante de ordem de Amazonino Mendes.

Ao acusar o governador, Amazonino voltou a comparar o histórico de vida pública dele com o adversário: “Repito, atravessei tudo isso. Sem nenhum constrangimento com polícia. Coisa vergonhosa. Coisa torpe. Coisa feia. Vocês já pensaram a gente ter um governador réu?”, disse.

Para Amazonino, a condição anterior de investigado e agora de réu de Wilson Lima, coloca a representação do governo do Amazonas em condição de fragilidade diante do Governo Federal e de ministros.

“Se parar para pensar, você vai explicar muita coisa: um governador que é réu e preocupadíssimo em ser mantido as boas graças da presidência, que já teria ajudado a defenestrar um governador no Rio de Janeiro. É um governador que vive apavorado diariamente, como é que ele pode te defender? E se ele é réu também, como é que ele pode conversar com o ministro? Conversa como? Como subalterno por ser devedor? É uma situação muito difícil”, afirmou Amazonino Mendes.

O ex-governador afirmou que foi vítima no final do prazo de filiação de perseguição política por parte do governador Wilson Lima.

“Todo mundo sabe o que eu passei para que tivesse um partido. Queriam ganhar de W.O. Queriam usar o dinheiro do povo para impedir que eu tivesse um partido”, afirmou.

Procurada, a Secom (Secretaria de Estado de Comunicação) informou que o governador e o governo não iriam comentar as acusações do pré-candidato Amazonino Mendes.

Veja entrevista completa:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *