‘Possíveis fraudes no estudo da proxalutamida são de interesse público e não podem sofrer censura’

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Gilmar Mendes, sustentou, na decisão que derrubou a censura imposta pela justiça do Amazonas a matérias do jornal O Globo, que “possíveis fraudes e falhas graves” no estudo da proxalutamida “são de interesse público”. Por isso, “não podem ser objeto de censura”. “As reportagens trazem informações sobre possíveis … Continue lendo ‘Possíveis fraudes no estudo da proxalutamida são de interesse público e não podem sofrer censura’