Presidente da OAB é cobrado por “justiça no caso Flávio” ao comentar condenação de Sotero

Manaus, 29/11/2019. Terceiro dia de julgamento do ''Caso Sotero'' no Tribunal do Júri. Foto: Raphael Alves
Manaus, 29/11/2019. Terceiro dia de julgamento do ”Caso Sotero” no Tribunal do Júri. Foto: Raphael Alves

O presidente da OAB-AM (Ordem dos Advogados do Brasil) no Amazonas, Marco Aurélio Choy, ao fazer suas considerações nas redes sociais a respeito da condenação do delegado Gustavo Sotero, na sexta-feira, dia 29, recebeu na postagens mensagens que pediam “justiça” no Caso Flávio.

No dia em que o julgamento começou, na quarta-feira, dia 25. Choy postou a lembrança da missa do advogado Wilson Justo, assassinado há dois anos no Porão do Alemão. Desejou que “justiça fosse feita”, disse que respeitava a advocacia de defesa, mas que considerava injusta as acusações feitas contra ele e a OAB-AM.

Na mesma postagem, alguns seguidores de Choy fizeram postagens pedindo justiça também no homicídio do engenheiro Flávio Rodrigues, caso em que Marco Aurélio Choy atua como advogado de defesa do enteado do prefeito de Manaus, Arthur Neto, Alejando Valeiko, indiciado e preso preventivamente por homicídio por omissão.

Na sexta, dia 27, após o julgamento, Choy postou uma foto de Sotero de costas ouvindo a sentença de condenação no Tribunal do Júri. Disse não ter sentimento de comemoração pela condenação do delegado.

Marco Aurélio Choy escreveu sobre dor das famílias de Sotero e de Wilson e considerou que “a sentença foi justa”. Choy destacou que, em meio à tragédia humana do caso, Gustavo Sotero terá uma segunda chance e a família de Wilson não.

Mais uma vez, alguns seguidores do presidente da OAB-AM fizeram comentários. Um deles, usando o argumento do advogado de Alejandro disse que a família de Flávio também não terá uma segunda chance.

Choy comentou algumas das postagens com repostas como: “Exatamente”, “Esperamos justiça”.

Procurado para se posicionar sobre as reações dos seguidores, Choy respondeu que o Caso Flávio merece justiça e ponderou que a mesma não será feita condenando uma pessoa que não praticou um crime apenas para satisfazer a opinião pública:

“Acho justo – todos querem Justiça para o caso Flávio – um caso que chocou Manaus – merece Justiça – não podemos ser Justiceiros! qual foi a conduta do Alejandro? Qual o indício de que ele atentou contra a vida do Flávio? A busca pela Justiça (que todos querem) não significa condenar alguém que não praticou um crime para satisfazer a opinião pública! Todos queremos a verdade – nisso estamos todos no mesmo barco”

Sotero

O delegado Gustavo Sotero foi condenado por homicídio privilegiado do advogado Wilson Justo, por tentativa de homicídio de Maurício de Carvalho Rocha e por lesão corporal grave de Fabíola Rodrigues, mulher de Wilson, e Yuri José Paiva, amigo do advogado.

A pena determinada pelo juiz do 1º Tribunal do Júri, Celso de Paulo, em função de todos os crimes, foi de de 30 anos e 2 meses e perda do cargo.

Foto: Raphael Alves – TJ-AM/Divulgação

Veja as postagens do presidente da OAB-AM e alguns comentários:

Veja galeria de fotos do julgamento de Gustavo Sotero:

https://www.instagram.com/p/B5hBvBoh2-a/?igshid=f1eew9f9c8zj
https://www.instagram.com/p/B5hEXdjByvq/?igshid=rdb0u0vuwefh

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *